Programação Completa do XIII Cinefest Gato Preto

Veja aqui a programação completa do XIII Cinefest Gato Preto. São 11 sessões de curtas, que exibirão 57 filmes, 18 deles do Vale do Paraíba. Nos links da programação você encontra mais detalhes sobre cada atividade. PROGRAMAÇÃO As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena 27.11 segunda: 14h30 às 18h30 - Oficina "A Cidade Documentada", com Bruno Cucio Museu Frei Galvão - Praça Conselheiro Rodrigues Alves, 48 - Guaratinguetá 19h às 21h - Oficina "Roteiro - Dramaturgia para curta-metragem", com Camila Tarifa e Victor Fisch Unifatea - Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena 28.11 terça: 10h às 12h - Oficina "Roteiro -

Júri da Mostra do Vale

Neste ano, onde os filmes do Vale cresceram em qualidade e quantidade, resolvemos convocar um júri regional para criar o Prêmio de Melhor Filme da Mostra do Vale. Além do prêmio do júri, os filmes ainda concorrem ao prêmio de Melhor Filme do Júri Popular (filmes de outras sessões também concorrem) e Melhor Cartaz (para os filmes que enviarem o cartaz para a exposição física do festival). Cervantes Sobrinho Campos do Jordão Cervantes Sobrinho é produtor, roteirista, cineasta e administrador de projetos culturais. Tem formação acadêmica em Ciências Sociais pela Fundação Santo André (SP), com especialização em Técnicas de Pesquisa pela Universidade de Paris. Estudou na Academia Internacional d

Júri da Mostra Competitiva

A Mostra Competitiva do Cinefest Gato Preto tem 22 filmes neste ano de 2017. Eles concorrem a diversos prêmios que serão dados por um júri formado por nomes do cinema nacional. Os filmes são divididos em 5 sessões de áreas do cinema, mas que norteiam o debate e não a premiação do júri. Ou seja, o júri é livre para premiar um filme em qualquer categoria. Os prêmios que o júri dará são: Melhor Filme Melhor Roteiro Melhor Direção Melhor Fotografia Melhor Direção de Arte Melhor Desenho de Som Melhor Atuação Melhor Montagem Além dos prêmios do júri, os filmes ainda concorrem ao prêmio de Melhor Filme do Júri Popular (filmes de outras sessões também concorrem) e Melhor Cartaz (para os filmes que e

30/11 - 21h - Sessão Mostra do Vale 2

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. A segunda sessão especial do Vale amplia ainda mais o panorama da região, com uma sessão mais reflexiva e tranquila, que encerrará o festival. Começamos com um documentário de São Sebastião sobre palhaços e indígenas, "A Alegria da Terra", um retrato da velhice em "Agenor", do recorrente diretor Elvilin Pedroso, de Taubaté (o mesmo de "Liberta"), um filme ambientalista de Caçapava, "Empatia - O Planeta Agradece", o documentário de memória "Flores de Judith", de São Jo

30/11 - 19h - Sessão Mostra do Vale 1

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. Foi um grande prazer receber tantos filmes do Vale nesta edição do CInefest Gato Preto. Nesta sessão temos uma curta animação stop-motion de Cachoeira Paulista, “Estereótipo consumível dinheiro em massa”, aí uma sequência de filmes politizados, “É o que eu penso e é o que eu vejo”, de São José dos Campos, sobre a questão da moradia, “Deuteronômio 22”, de Caçapava e “Dress Code - Código de Vestimenta”, de Jacareí, sobre a cultura abusiva contra mulheres e por fim dois

30/11 - 17h - Sessão Competitiva 5 - Desenho de Som

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. O desenho de som é a construção sonora de um filme, seja sua composição musical, seus elementos de ambientação, diálogos, etc. A combinação deles no som final é o que chamamos de desenho de som. Novamente temos uma sessão muito diversa. Do documentário "Balança Brasil", que acompanha personagens dançarinos em Porto Seguro ao mesmo tempo que ouve uma narração contextual por cima ao filme de ficção (quase de ação) que é "Intervenção", acompanhando o dia de um motoboy na

30/11 - 15h - Sessão Competitiva 4 - Produção

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. Essa sessão de produção é muito interessante. O primeiro filme, "Terminal 3", foi feito como contrapartida exigida na justiça pelo trabalho escravo de 150 pessoas na construção do Terminal 3 do Aeroporto de Gaurulhos. Já o curta "Fervendo" tem uma produção muito diferente: uma garota no banheiro em diferentes momentos e resolvendo seus problemas no celular. O documentário "Casa de Causos - Luis" é um episódio de uma websérie realizada no Vale do Paraíba e com uma estr

30/11 - 10h - Sessão Juvenil

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. Esta sessão juvenil está muito diversa e interessante. Temos um curta, "A um Palmo do Nariz", que é uma animação bizarra que mistura várias técnicas. "Órion" é um filme de extra-terreste. "Peça para um adulto fazer" é uma mistura de um filme sobre uma youtuber e sobre as questões de gravidez na adolescência. "Vinte e Um" um filme feito por jovens da Oficina Querô, sobre educação. "UrSortudo" conta uma história instigante sobre um homem que sai da prisão, depois de ter

29/11 - 21h - Sessão Competitiva 3 - Direção de Arte

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. A direção de arte de um filme contempla a cenografia, objetos, figurino, maquiagem e o pensamento da cor (em conversa com a fotografia). Nesta sessão temos uma diversidade e uma qualidade muito grande nesse sentido. Dois filmes futuristas, "O Lamento da Serpente" e "Janina Overdrive", o primeiro feito com composições mais naturalistas, de um futuro distópico que poderia ser hoje e o segundo cheio de elementos cenográficos interessantes, que fogem do naturalismo e se d

29/11 - 19h - Sessão Competitiva 2 - Montagem

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. Esta é uma sessão que assume o documentário como forma. Ou ao menos flerta com ele. E a montagem em filmes documentais faz parte integrante da construção narrativa. No caso de "Abissal", um filme que mudou de percurso no caminho, a montagem consegue construir uma narrativa surpreendente que nos revela algo a cada sequência. "Vilão" é um filme de construção lenta, planos longos e fortes, que nos obriga a entrar em cada um e sentir a angústia do personagem. "No Tempo do

29/11 - 17h - Sessão Competitiva 1 - Fotografia

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena O Cinefest Gato Preto divide as sessões da mostra competitiva em áreas do cinema, pensando na melhoria do debate. Nesta sessão, de fotografia, temos o filme "Deus", construído com planos fixos que se repetem na construção da narrativa e que deixam aberto ao espectador onde olhar. O curta "Onipresença" faz um filme apenas com uma colagem de fotografias tiradas em uma partida de futebol. "O Olho do Cão" tem uma câmera mais solta, que se movimenta e se adapta as necessidades da luz. E "Ferroada" usa múltiplos recursos fotográficos, inclusivo o filme super 8. 17h - Sessão Competitiva

29/11 - 10h - Sessão Infantil

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na UnifateaAvenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena Sessão especial para a criançada! Com filmes realizados a partir de oficinas. Essa sessão homenageia em específico o projeto do Instituto Marlin Azul, que ensina animação de diversas técnicas em escolas. 10h - Sessão Infantil - Oficinas com crianças ( 74 min) ------------- “Albertinho”, de Instituto Marlim Azul (13min) Sinopse: Homenagem a Alberto Santos Dumont e ao centenário do voo do 14 Bis. (o filme está aberto no youtube e conta um pouco do processo de se fazer um filme) “A Árvore de Humberto”, de Instituto Marlim Azul (14min) Sinopse: O filme homenageia a vida de Humberto Mau

28/11 - 19h30 - Cerimonia e Sessão de Abertura

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na Unifatea Avenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena Essa sessão é especial por se tratar de filmes de diretores que já tiveram filmes no Cinefest Gato Preto em outros anos. Ainda traz uma surpresa, que é o filme realizado em Lorena e Guaratinguetá pelos vencedores da oficina de roteiro do último ano do festival (2016). O cineasta Pedro Giongo, que dirigiu o filme de animação “Tango”, ao lado de Francisco Gusso, que foi exibido e premiado em 2016 no Gato Preto, com melhor cartaz e melhor desenho de som, este ano traz uma ficção dramática live action, que acompanha um garoto chinês, também rodando muitos festivais e sendo premiado:

28/11 - 17h - Sessão Preto Gato - Protagonistas Negros

As sessões acontecem sempre no Teatro Teresa D’Avila, na UnifateaAvenida Doutor Peixoto de Castro, 539 - Lorena Tendo em vista o grande número de filmes que colocam o negro como protagonista, decidimos fazer essa sessão especial dedicada a alguns desses filmes. Eles não são os únicos da programação. Ao todo, 12 filmes têm o negro como protagonista. 17h - Sessão Preto Gato - Protagonistas Negros (63 min): “Procura-se Irenice”, de Marco Escrivão e Thiago B. Mendonça Sinopse: O resgate de uma personagem silenciada. “Procura-se Irenice” é a busca por uma atleta esquecida. O encontro com uma história apagada pela ditadura. Trailer: https://vimeo.com/178348905 “Nossa Carne de Carnaval”, de Gabrie

Os povos nativos e o Gato Preto

A relação do Cinefest Gato Preto com os indígenas é frequente. Neste texto faremos um panorama dos últimos anos, desde 2015 até a seleção deste ano e sobre os filmes que tocam na causa indígena. Começamos por dois filmes que estão na programação deste ano no festival. O primeiro é um filme do Vale do Paraíba, realizado em São Sebastião: "A Alegria da Terra", de Melquior Brito e Priscila Jácomo. O filme registra um encontro de palhaços não indígenas com fazedores de riso indígenas. Para alguns povos originários o palhaço é como um pajé, um ser espiritual muito respeitado na tribo porque porque tem o dom de trazer a alegria. O riso conecta as culturas. O filme foi feito na aldeia Guarani Rio d

Posts Principais
Mais recentes
Arquivo
Siga o Gato
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon