9.11.2018 | Sexta-feira | Programação

October 27, 2018

Casa de Cultura de Lorena

 

 

13h30 - 17h30 - Oficina de “Introdução à Direção de Arte”

Com Amanda De Stéfani

Inscrições gratuitas na Secretaria de Cultura de Lorena

 

 

 

 

Praça Arnolfo de Azevedo - Lorena

 19h30 - Sessão Especial Japão

GRATUITO

LIVRE

 

Dead Run, Daishi Kato, 10 min

Pay Phone, Yurugu Matsumoto, 16 min

A Can of Peach, Shinya Kawakami, 10 min

Fill and Moo, Toshiko Hata, 8 min

A Distant Time Under The Moonlight, Tsukasa Kishimoto, 12 min

Michi's Suburban Commute, Tsugihisa Tanaka, 17 min

My secret school days, Yoko Asano, 4 min

The Fire Celebration at Kurama, Yosuke Tani, 4 min

 

 

 

20h30 - Espetáculo de Dança

Apresentação coreográfica teaser do espetáculo espaço em Oz com direção de Layla Mulinari (que acontece completo nos dias 10 e 11 no Teatro Teresa D'Ávila)

 

 

 

21h30 - Sessão Direção - Ouvir Mulheres

GRATUITO

LIVRE

CORPO FEMININO – 20 minutos

RS

 

Sinopse - Quando nomeamos uma coisa, ela perde ou ganha sentido? Um corpo feminino propõe um jogo aparentemente simples – pergunta para mulheres de diversas gerações a definição de algo que em teoria as unifica. Parte de um projeto transmídia, o filme é a porta de entrada para uma narrativa que possui muitos pontos de vista e nenhuma resposta certa.

 

 

Direção: Thais Fernandes

MOTRIZ – 15 minutos

Jordania/MG e Salvador/BA

 

Sinopse - No interior de Minas Gerais, onde o tempo passa devagar e a saudade teima a andar depressa, Bete, uma mulher de olhos caudalosos e sorriso largo, convive com a distância das filhas. Apesar disso, mãe e filha encontram no amor, a força motriz que as aproximam.  

 

Direção e Roteiro: Tais Amordivino

Fotografia e Direção de Arte:Tais Amordivino

Produção e Montagem: Tais Amordivino

Finalização: Daiane Rosário e Julia Morais

Desenho de Som: SOUND DESIGN Piratas F&M AUTOR DA TRILHA SONORA ORIGINAL Matheus Aragão Felipe Aragão

NOMES QUE IMPORTAM – 15 minutos

São Paulo/SP

 

Sinopse - O curta-metragem nomes que importam revela as histórias que permeiam as escolhas dos nomes das travestis e transexuais que participam do filme.   

 

Direção: Muriel Alves

 

QUE SOM TEM A DISTÂNCIA – 15 minutos

Santa Cruz do Sul/RS

 

Sinopse - Depois do cárcere, Isaura tenta se reconectar com o mundo. Na prisão participou de uma iniciativa literária e através do reencontro com companheiras do projeto, discorre sobre suas angústias. A dificuldade de se reconfigurar como mãe, mulher e humana é constante.  

 

Direção e Produção: Marcela Schild

Roteiro: Marcela Schild e Diego Tafarel

Fotografia: Lucas Ferreira

Direção de Arte: Maiara Fantinel

Montagem e Desenho de Som: Diego Tafarel e Zé Correa

Please reload

Posts principais

O Festival desse ano acontece em SETEMBRO!

20 Feb 2020

1/4
Please reload

Mais recentes

October 24, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload